quinta-feira, 28 de maio de 2009

Planta de um universo (Benjamim Azoar)

por causa de Borges e Nicolau de Cusa

Assim como toda reta é o arco
de um círculo infinito,
todo homem é a sugestão
de um deus eterno

A questão é saber qual o lado de dentro
do círculo
e se o homem está do lado de dentro
desse deus

A geometria humana
– portanto a razão –
está contida
no infinito?
Quaisquer fantasias e afetos
– portanto o ininteligível e o complexo –
constituem
a eternidade?

Tempo e espaço sem fim
são as colunas que sustentam
dois labirintos paralelos
um acima do outro
face ante face
e invertidos
Entre eles,
o vão por onde corre o vento da mística humana

Nenhum comentário: